Arquivo da tag: saúde

Diga não aos “sucos” de caixinha!

Padrão
Parece saudável. Parece...

Parece saudável. Parece…

 

Prático, rápido, refrescante e “saboroso”. Talvez sejam esses os adjetivos que as pessoas usam ao se referir aos sucos de caixinhas, chamado também néctar de fruta.

Não vou mentir, já consumi muito esses sucos, principalmente os lights. Mas, da mesma forma que tenho minhas reservas às polpas de frutas, refleti sobre esses suquinhos e os excluí da minha lista de mercado.

Se estou sendo radical? Vamos lá.

Um teste realizado pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) mostra que nem todo néctar de fruta de caixinha vendido nos supermercados possui a quantidade de polpa ou suco exigida por lei.

O instituto analisou 31 amostras de néctares de sete marcas: Activia, Camp, Dafruta, Dell Vale, Fruthos, Maguary e Sufresh, em diferentes sabores, para verificar se os produtos cumprem os principais requisitos exigidos pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Todas as amostras foram aprovadas na maioria dos quesitos técnicos, como acidez total. Porém, no que diz respeito à quantidade de fruta, 10 produtos (ou 32% das amostras) foram reprovados em relação ao teor de polpa ou suco de fruta exigido pela legislação. Segundo a norma atualmente em vigor, o percentual mínimo de fruta varia de 20% a 40%, dependendo do sabor do néctar.

Para ser chamada de “suco”, a bebida deve ser composta praticamente só de fruta (e de água, em alguns casos) e não pode conter substâncias “estranhas”; já o néctar, além de apresentar só uma parcela de fruta, ainda contém açúcar e aditivos químicos, como corantes e antioxidantes.

O instituto também chama atenção para a grande quantidade de açúcar presente nessas bebidas.

No caso de açúcar, a presença de até 5 g/100 g é avaliado como verde (baixo teor); entre 5,1 e 12,4 g/100 é amarelo (médio teor) e 12,5 g/ 100 g é vermelho (alto teor).

O teste identificou a quantidade de “açúcares totais”, o que inclui o açúcar da própria fruta e o adicionado pelo fabricante. Todas as bebidas avaliadas apresentam concentração média ou alta de açúcar, de acordo com os critérios do semáforo nutricional.

Como o consumo excessivo de bebidas industrializadas açucaradas é um dos fatores responsáveis pelo aumento de casos de obesidade e de outras doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, não seria melhor optar pela boa e velha fruta?

É bom estarmos atentos ao lobo em pele de cordeiro que sempre nos aparece. A indústria quer sempre vender e vender e, às vezes, sempre acabamos nos iludindo e as consequências no futuro podem ser piores.

Lembre-se, amanhã você será consequência de suas escolhas hoje. Optemos pelo que, de fato, nos edifica e não o contrário. Voltemos a olhar para o natural com bons olhos, por uma saúde e vida melhores. Na correria do dia a dia, tenha sempre uma fruta na bolsa e hidrate-se com água ou suco NATURAL, DA FRUTA!

 

Até mais e que não nos reste gordura localizadas.

 

*Pesquisa retirada do UOL SAÚDE

 

Abacate com cacau: um milagre gastronômico aos chocólatras

Padrão

Todos “vibra” com essa dica #uebaaaaaaaaaa

Para tudo! Se você é chocólatra como eu e na sua dieta o vilão se chama  CHOCOLATE, seus problemas acabam aqui e agora. Ao menos as minhas dores de cabeça, pela tentação de detonar uma barra de chocolate, acabaram.

Na minha última ida à nutricionista, ela sugeriu meio abacate por dia no desjejum. Pensei: como vou fazer? Como eu adoro vitamina de abacate, perguntei se poderia acrescentar leite desnatado e fazer uma vitamina. Ela disse que sim e que, de fato, seria ótimo.

Saí de lá pensativo e como já tinha conhecimento dos benefícios do cacau (comento abaixo e detalho em outro post. vamos por partes), uni o útil ao agradável na tentativa de coibir meu desejo pelo bendito chocolate.

Primeiro dia, corto meio abacate, com 100ml de leite desnatado, 1 colher de sopa de cacau em pó e 20 gotas de adoçante de Sucralose. Bate tudo no liquidificador. É meio difícil pra bater porque é pouco leite e a lógica é que fique consistente, não líquido.

Gente, se torna um mousse. Fica tão cremoso, mas tão cremoso, que viciei. E detalhe, funcionou. Não tenho mais sofrido tentação de comer chocolate, pois a matéria prima do chocolate é o cacau e o problema do chocolate são as gorduras e açúcar que o cacau puro não tem. Olha, façam na sua casa e me digam. É uma ótima opção de desjejum. Fica divino e vamos aos benefícios do Abacate e Cacau?

Abacate:

O abacate contém de  3-4 gramas de proteína e 8-10 gramas de fibra.Assim, torna-se um excelente suplemento para a perda de peso e ajuda a suprimir a fome e fornecer nutrientes de qualidade para o corpo. Formada basicamente de ácido oleico (a mesma substância anti-inflamatória do azeite de oliva), a gordura do abacate reduz o risco de síndrome metabólica – desordem no metabolismo capaz de desencadear diabetes e ganho de peso. Além de magnésio, de cálcio e de potássio, o abacate possui mais de 15  sais minerais e vitaminas que ajudam a combater a deterioração da pele / rugas, doenças do coração e câncer. Isso faz com que o abacate seja um alimento excelente apoio para aqueles que procuram aumento de energia, uma aparência jovem, ou um estilo de vida saudável.

Outro componente da fruta que favorece o emagrecimento é a glutationa. “Essa substância, presente naturalmente no organismo, é reforçada pelo o abacate. Resultado: maior controle nos níveis de cortisol, o hormônio do stress que, em excesso no organismo, dificulta a perda de peso”, explica Daniela Jobst, nutricionista da Nutrijobst, em São Paulo. Pior: faz você acumular gordura especialmente na barriga. A glutationa ainda tem ação detox – ou seja, contribui com o fígado na eliminação das toxinas.

Cacau:

O cacau é uma das maiores fontes de polifenóis -substancias antioxidantes (flavonóides) que desempenham um papel importante na prevenção do câncer e na inibição de processos inflamatórios no organismo.  O cacau possui vitaminas A, B, C, D e os minerais potássio, ferro e flúor, contendo ainda uma quantidade considerável de ácido oléico (gordura monoinsaturada), o mesmo encontrado no azeite de oliva. As gorduras monoinsaturadas são “gorduras do bem” protegendo as artérias, elevando o bom colesterol (HDL) e diminuindo o colesterol ruim (LDL) impedindo assim o acúmulo de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos e reduzindo o risco de doenças cardiovasculares, como aterosclerose e hipertensão, promovendo a saúde do coração.

O cacau eleva os níveis de serotonina e endorfina, conhecidos também como os hormônios da paixão, provocando uma sensação relaxante e de bem-estar.

Seu consumo reforça o sistema imunológico e melhora a agilidade mental, aumenta a capacidade de aprendizado e ajuda a manter o fluxo de energia, o que se mostra muito benéfico durante a infância.

O cacau em pó possui ainda diversas vitaminas e minerais como cálcio, fósforo, ferro, potássio, sódio, vitamina C e vitamina E, além de uma alta concentração de fibra dietética, cerca de 30%. Também contém proteínas e seu valor calórico é definitivamente muito mais baixo em relação ao chocolate.

O cacau facilita a produção de energia muscular já que os flavonóides encontrados no cacau aumentam a produção de mitocôndrias dentro dos músculos. Uma das funções básicas da mitocôndria é a produção de energia muscular.

O cacau in natura também é rico em anandamina, sendo o único alimento em que essa substância foi encontrada. A anandamina é uma endorfina  natural que o corpo produz após atividades físicas, também conhecida como “felicidade química”.

Além disso, o cacau é rico também em triptofano que contribui para a produção da serotonina, o hormônio anti-stress.

E aí, crianças, se convenceram? Vão adotar essa receitinha fácil, barata, deliciosa e super nutritiva? Eu não abro mão por nada. Consumo diário.

Fico por aqui e não esqueça: que não nos reste gordura localizada. FUI…

A água que você toma é boa?

Padrão

Água ideal, existe?

Vocês devem achar que estou devaneando, né? Mas nem tô, viu? Sabe o que sucede, vou explicar.

As pessoas acham que água por si só basta. Tudo bem, pode até ser, mas ás águas comercializadas hoje, os processos de purificação delas podem acarretar em algumas alterações químicas que fazem com que elas percam um pouco na sua composição.

Uma coisa todos os especialistas concordam, existe sim um tipo de água que é considerada, pela sua composição, a ideal para bebermos. Calma, se você não toma a água ideal não precisa dizer que está #chatiado e vai tomar só coca. Vamos entender para que fiquemos mais espertos e façamos, apenas, as escolhas certas. Informação nunca é demais.

Uma das primeiras coisas que deveria ser observada é o pH da água, que deve ser acima de 7, pois nosso corpo tem pH em torno de 7.4, então se consumimos água com pH inferior, não nos mantemos alcalinos e sim com hiperacidez orgânica. Em um ambiente ácido é muito mais fácil o desenvolvimento de doenças.

Há o fator do sódio também, muitas delas têm muito sódio e vocês sabem que não é legal, né? Causa retenção de líquido e muitos outros probleminhas de saúde. Tomar água da torneira também não é legal. Além de não ter certeza se o pH é o ideal, também acaba consumindo quantidades consideráveis de cloro, já que este auxilia na eliminação de bactérias, porém maléfico para a saúde humana. Além disso, tem pouca quantidade de minerais que são importantes para a manutenção de um organismo saudável.

E quanto à água mineral engarrafada? De acordo com a Nutricionista Vera Lúcia Moratelli, além de ter concentração reduzida de minerais, o que é semelhante a água da torneira, ainda tem o fato de estar acondicionada em recipiente plástico e certamente no transporte ter sido submetida a temperaturas altas, fazendo com que o recipiente libere na água produtos tóxicos, como bisfenol, dioxina e o xenoestrógenos, que são alguns dos responsáveis pelo desenvolvimento de câncer, como de próstata, mama e também por disfunções da tireoide.

E agora, estamos ferrados, não beberemos mais água? Calma gente… Ainda de acordo com Moratelli, tomemos água filtrada. O melhor filtro é aquele que garante a purificação da água (eliminação de bactérias através da presença de prata coloidal e de metais pesados através do carvão ativado), que tenha quantidade considerável de micronutrientes (entre eles o magnésio, fundamental para o bom funcionamento intestinal, contração muscular, unhas fortes etc.) e tenha pH superior a 7, garantindo alcalinidade.

Agora já sabem. Fiquem espertinhos nas águas consumidas.

Fico por aqui e que não nos reste gordura localizada.

Alimentar-se saudavelmente é, de fato, caro?

Padrão

Quem vai às compras entenderá bem a crítica acima

Vamos falar de política e economia?

Bem, até adoraria. Gosto dessas duas áreas. Mas nosso papo hoje aqui não versará sobre essas duas temáticas, apesar de que elas impactam diretamente no nosso bolso. Contudo, vale ressaltar que os alimentos, sejam eles integrais ou não, tiveram uma alta bastante significativa. Eu que vou ao supermercado toda semana, aí que é perceptível como oscilam os preços.

Ok! Encerrada essa introdução, voltemos ao que nos é interessante. Vejo pessoas se queixarem de que manter uma alimentação saudável é caro. E eu pergunto, será mesmo?

Se fizermos um comparativo do valor de 1kg de arroz integral com o do arroz comum, percebemos a diferença; o primeiro, custa R$ 5,76 e; o segundo, 3,14. Você pode me dizer: “tá vendo, Marcio, é impagável!”. Eu vou dizer a você: não é caro, é ilusão!

Sabe por quê? Concordo que o valor do arroz pode espantar os consumidores, mas no geral vamos trabalhar em cima daqueles grupos alimentares que já falamos aqui neste postComeçemos com a os Construtores (Proteína). Ela todo mundo tem em casa: ovo, peixe, carne, frango. Optem, claro, pelos menos gordurosos. Daí você já mata um inimigo da alimentação saúdável.

Reguladores, acredito que todos compramos legumes e frutas, né? Nas feiras de ruas é bem barato comprar maçã, laranja, mamão, banana, abacate, abacaxi, berinjela, espinafre e tantos outros. Se você for esperto, compre as frutas da época, que são bem mais baratas pela disponibilidade que é maior. Ou seja, não sai caro. É bem mais barato comprar 1kg de maçã, que voce lancha a semana toda a um pacote de passatempo recheado de chocolate que sai bem mais caro para comer durante a semana. Vamos às estatísticas?

7 maçãs, dependendo do tamanho, tem aproximadamente 1kg. No geral, a maça gala custa R$ 3,50 o quilo. E você pode comer uma por dia no lanche da tarde. Agora, o pacote de passatempo custa 2 reais, para 7 dias, você gastará 14 reais. Aí você tenta me encurralar: “Marcio, eu não como um pacote de biscoito num lanche”. Bem, você não, colega, mas quem estiver ao seu redor te ajudará a detonar. Logo, um pacote por dia. O que saí mais em conta? A maçã, claro. Você ainda compra mexirica e para comer junto com a maçã e dá 50% mais barato que o biscoito. É mais saudável e mais barato.

Faça essas comparações e veja. Um iogurte grego da vigor custa R$ 1,99, o valor do biscoito. Você faz um mix com cereal: amaranto, quinoa, germem de trigo, gergelim ou usa só farelo de aveia, é o mesmo valor do biscoito e léguas mais saudável.

Energéticos, esse pode ser o calcanhar de Aquiles, já que mencionei o arroz. Bem, tenho certeza que a maioria das pessoas que acham arroz integral mais caro, é porque devem comer 500g por refeição. Ou seja, o problema não está no valor do arroz, mas na sua gula #chatiado.

Brincadeiras à parte, é verdade. O arroz integral rende mais e sacia, com certeza você comerá menos. E pondo mais legumes no prato, você comerá menos ainda. R$ 5,76 em 1kg de arroz integral é caro né, mas R$ 25 no burger king ou mc donalds, não é? O que precisamos fazer é mudar nossa mentalidade e reavaliar nossos hábitos.

Troque refrigerante pelo chá de lichia da feel good. Uma latinha dele no mercado é o mesmo valor da coca, é bem mais saudável. Se você por no papel o quanto você gasta em fast foods, em comida supérflua, você verá que não é caro comer bem. Pois você ganha em saúde, gasta menos em remédio e sente-se melhor.

1kg de pão francês  é, em média, 9 reais, o que equivale a 18 pães. Você compra um pacote de pão integral, que tem, mais ou menos, 14 fatias, e custa R$ 7. É uma diferença mínima que se você tiar os MC da vida, os bolinhos e coxinhas da balada, compensará. Comer bem sai caro para quem é relaxado e procura sempre uma desculpa para tudo.

Faça sua planilha, veja seu gasto com alimentação, medicação, petiscos, doces e etc. E pense em substituí-los por fibras, como a aveia que 1kg de farelo custa 6 reais e rende meses. Assim como as que mencionei acima. Enfim, dá para equilibrar e gastar o mesmo ou até menos. Sabe aquele nuggets para lanche, miojo, enlatados, congelados, tang (ou mancha pulmão, porque aquilo é, de fato, uma praga), passatempo, cheetos e afins? Tem horrores de gordura, sódio e custa caro, se compararmos com uma fruta, um iogurte com damasco ou aveia e, assim, por diante.

Lembre-se, antes de qualquer coisa, pesquise, faça sua matemática e verás que compensa ser saudável.

Fico por aqui e que não nos reste gordura localizada.

Consuma essa ideia

“Esta balança está querendo me destruir”

Padrão

Você, às vezes, tem essa impressão?

 

Quando iniciamos uma dieta todo dia corremos para balança. É meio que um condicionamento, pois queremos resultados instantâneos e beeeeeem visíveis.

O (A) leitor (a) do meu blog não pensa assim, não é mesmo? Afinal de contas, o que interessa a nós é a saúde e mudança de hábito. Os resultados serão consequência das escolhas que fazemos.

Isso é sério! Vejo na academia as pessoas saírem do treino e irem para a balança. Dependendo dele, o peso pode ter subido ou descido, mas não significa, necessariamente, que você emagreceu. Pode ter sido perda de líquido (aeróbio) ou músculo contraído (musculação).

Aprendi uma coisa com minha nutricionista, em 2004: “Marcio, sua balança deve ser o espelho”. Calma, pessoas, nada de viver o narcisismo e o estádio de espelho de Freud. Já ouviram falar sobre? Tem curiosidade? Clique aqui.

Autoestima é bom, mas bom senso é essencial, tá?

A partir dessa consulta, esqueci a balança, passei a considerar como me via no espelho e as roupas, até chegar ao nível de exigência: estou bem. Acredito que, no mundo de hoje, mudança de hábito é também um trabalho psicológico. Pois nossa cabecinha às vezes acaba modificando uma realidade e nos levando a obsessão (anorexia, bulimia, vigorexia), o que se torna patológico.

Deve-se compreender que não devemos ficar escravos de uma balança. Não é o que está lá mostrado que vai me fazer me sentir melhor ou não, mas a minha rotina, o meu dia a dia. Por isso, esqueçamos a balança, façamos as escolhas sem pensar em tempo. Abortemos essa brevidade e fugacidade. Você vai emagrecer, vai ganhar massa magra, tudo vai depender do seu empenho, dedicação e satisfação com seu novo estilo de vida. Pode levar dias, meses ou até anos, mas com certeza essa escolha certa nos fará ter muitos anos pela frente.

Jogue sua balança fora, foque no que você ingere, que seja correto, e na prática de exercício. De resto, teu corpo irá sinalizar, no espelho e nas roupas que você tem conseguido alcançar seu objetivo. E, claro, as amigas e amigos que ficarão com a cara na BR ao te vê bem, com a pele maravilhosa, o cabelo bom, o humor lá em cima e otras cositas más também em cima. Afinal de contas, todos nós gostamos de um elogio, fala a verdade?

Até a próxima e que nunca mais nos reste gordura localizada

Dieta ou Regime, e agora?

Padrão

O seu objetivo, antes de tudo, deve ser qualidade de vida

É comum as pessoas usarem os termos “estou de dieta” ou “estou de regime”. Mas o que, de fato, significa uma coisa e outra? Fomos investigar e descobrimos que há diferença semântica bastante significativa entre os dois termos.

Porém, antes de chegar a ela, e isso tratarei em outra postagem, independente do seu objetivo, alimentar-se deve ser prazeroso. E por isso trouxe a imagem acima. Desmitificar essa sensação de “dor” é o primeiro caminho para que os resultados sejam visíveis e não se tornem passageiros.

Fechado o parêntese, voltemos a diferença semântica entre Dieta e Regime.

Dieta:

“Trata-se de uma mudança nos hábitos alimentares, que ensina um modo de se alimentar corretamente e de acordo com as necessidades do corpo. Dietas alimentares levam em conta múltiplos fatores e visam uma alimentação mais balanceada para a pessoa. Os resultados podem ir desde a perda de peso até mesmo ao controle de diabetes ou pressão alta. Dietas também podem ser feitas para ganho de peso, dependendo do caso”. (Fonte: Master Health)

Isso quer dizer que dieta é a adoção de um estilo de vida e que não tem objetivos a curto prazo. Mas a melhoria da saúde. Por exemplo, um diabético não faz regime, ele tem uma dieta específica que compreende o seu hábito de vida, menos doce, fritura, massa e etc.

Regime: 

Já o regime consiste em uma restrição através da qual se persegue um resultado em curto prazo e nem sempre se leva em conta a saúde do corpo. O regime restringe a ingestão de diversos alimentos, visando perda de peso rápida. Depois de um período de tempo, entretanto, pode ocasionar o famoso efeito sanfona, no qual a pessoa recupera o peso perdido e pode ganhar até mais. Restringir o consumo de determinadas substâncias presentes nos alimentos pode levar a graves problemas de saúde, como a anemia.

Esse deve ser o nosso objetivo. Os resultados são consequência.

Ficou claro? Regime nunca funciona e, no geral, acaba sendo restrição drástica, dolorosa e que não se tornará um hábito. É preciso compreender que essas promessas de perda de peso, milhões deles em uma semana, a famosa dieta do chá, da sopa, da água, seja lá o que for, nos deixa fracos e mau humorados. Quando o corpo pede um alimento, corremos para um fastfood, depois ficamos com senso de culpa e desregula tudo. Por isso, fuja dos regimes e das promessas de perda de peso rápido. A vida é longa e a mudança de hábito deve ser para uma dieta que nos faça melhor, nos torne melhor e a perda de peso e etc se tornem secundárias. Pois o resultado virá, mas o melhor deles é compreender que você tem feito a opção pela sua saúde, para viver melhor. Com essa mentalidade, você um dia ou outro poderá comer uma fatia de bolo que você tanto ama, ir àquele happyhour, tudo sem exagero, com moderação e equilíbrio. E o principal: comendo bem e vivendo melhor.

Fico por aqui. Até mais e que não nos reste gordura localizada. 

“Queria fazer academia, mas não tenho dinheiro” – Parte 2

Padrão

… continuando

Então, pessoal, já começaram seus exercícios ao ar livre? Quero ver todos fat free, ou seja, livre de gordura. Vamos continuar com os outros exercícios dessa maratona para quem tá pobrinho e não dá para custear academia agora?

Já correu, baseado no HIIT? Alternando a intensidade, sempre! Não esqueçam. Fizeram os abdominais? Tudo ok? Beleza, agora é o dia , costas e peitos, depois o , bíceps e tríceps.

2º Costas

Lembra-se daquele pesinho de garrafa de água do post anterior? Pegue-o e faça o exercício. 3 séries de 10 repetições

Com o mesmo pesinho, faça esse exercício. Apoie a mão correspondente ao joelho estendido. E flexione o outro braço até ficar reto com o ombro. 3 sérires de 10

Com o mesmo pesinho, faça esse exercício. 3 series com 10 repetições

2º Peito

Esse é sensacional. Um apoio inclinado. Faz 3 séries de 10. Depois faz ele no chão, também 3 de 10. É o top!

Crucifixo é sensacional. 3 de 10, também. Olha a criatividade da amiga: garrafa com água.

3º Bíceps

Com sua garrafinha, alterne os braços. 3 séries com 10 repetições

Com o mesmo pesinho, feito de garrafinha de água com areia, faça essa elevação com o punho para frente. 3 de 10.

Eleve o braço como na imagem, sempre com sua garrafinha de água cheia de areia

Faça rosa concentrada, com sua garrafinha. 3 de 10

3º Tríceps

Lembra da garrafinha? Então use-a para fazer esse exercício. 3 de 10

Vamos brincar de sentar? Esse é o exercício. 3 séries de 10.

Veja, se você não consegue fazer como o mocinho, faça como a mocinha. Atente ao cotovelo

Esse é bem legal, também. Use sua garrafinha. 3 séries de 10

E aí, curtiram? Não há mais como ter desculpa de que não tem dinheiro, né? Esses exercícios são bem funcionais e vão modelar seu corpo, caso você faça com dedicação. E ai quando sobrar aquela graninha você se matricula na academia e já chega causando toda (o) trabalhada (o) na definição.

Ahhh, boa alimentação é fundamental. No próximo post falarei de uma dieta, ou melhor, sugestão para você que também não tem grana para procurar uma nutricionista agora.

É isso. Até mais e que não nos restem gordura localizada.