Arquivo da categoria: Sua Alimentação

Diga não aos “sucos” de caixinha!

Padrão
Parece saudável. Parece...

Parece saudável. Parece…

 

Prático, rápido, refrescante e “saboroso”. Talvez sejam esses os adjetivos que as pessoas usam ao se referir aos sucos de caixinhas, chamado também néctar de fruta.

Não vou mentir, já consumi muito esses sucos, principalmente os lights. Mas, da mesma forma que tenho minhas reservas às polpas de frutas, refleti sobre esses suquinhos e os excluí da minha lista de mercado.

Se estou sendo radical? Vamos lá.

Um teste realizado pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) mostra que nem todo néctar de fruta de caixinha vendido nos supermercados possui a quantidade de polpa ou suco exigida por lei.

O instituto analisou 31 amostras de néctares de sete marcas: Activia, Camp, Dafruta, Dell Vale, Fruthos, Maguary e Sufresh, em diferentes sabores, para verificar se os produtos cumprem os principais requisitos exigidos pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Todas as amostras foram aprovadas na maioria dos quesitos técnicos, como acidez total. Porém, no que diz respeito à quantidade de fruta, 10 produtos (ou 32% das amostras) foram reprovados em relação ao teor de polpa ou suco de fruta exigido pela legislação. Segundo a norma atualmente em vigor, o percentual mínimo de fruta varia de 20% a 40%, dependendo do sabor do néctar.

Para ser chamada de “suco”, a bebida deve ser composta praticamente só de fruta (e de água, em alguns casos) e não pode conter substâncias “estranhas”; já o néctar, além de apresentar só uma parcela de fruta, ainda contém açúcar e aditivos químicos, como corantes e antioxidantes.

O instituto também chama atenção para a grande quantidade de açúcar presente nessas bebidas.

No caso de açúcar, a presença de até 5 g/100 g é avaliado como verde (baixo teor); entre 5,1 e 12,4 g/100 é amarelo (médio teor) e 12,5 g/ 100 g é vermelho (alto teor).

O teste identificou a quantidade de “açúcares totais”, o que inclui o açúcar da própria fruta e o adicionado pelo fabricante. Todas as bebidas avaliadas apresentam concentração média ou alta de açúcar, de acordo com os critérios do semáforo nutricional.

Como o consumo excessivo de bebidas industrializadas açucaradas é um dos fatores responsáveis pelo aumento de casos de obesidade e de outras doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, não seria melhor optar pela boa e velha fruta?

É bom estarmos atentos ao lobo em pele de cordeiro que sempre nos aparece. A indústria quer sempre vender e vender e, às vezes, sempre acabamos nos iludindo e as consequências no futuro podem ser piores.

Lembre-se, amanhã você será consequência de suas escolhas hoje. Optemos pelo que, de fato, nos edifica e não o contrário. Voltemos a olhar para o natural com bons olhos, por uma saúde e vida melhores. Na correria do dia a dia, tenha sempre uma fruta na bolsa e hidrate-se com água ou suco NATURAL, DA FRUTA!

 

Até mais e que não nos reste gordura localizadas.

 

*Pesquisa retirada do UOL SAÚDE

 

O que não pode faltar na minha geladeira?

Padrão
Cuidado com as armadilhas!

Cuidado com as armadilhas!

Manter uma dieta equilibrada, para muitos, é um grande desafio. De fato, uma série de fatores influencia a manutenção de nossa escolha em manter um hábito de vida saudável.

Em alguns casos, os amigos são uma armadilha à sabotagem da dieta ou aquela fome incontrolável à noite. Quem nunca passou por isso e se viu tentado a burlar a dieta?

Sabe criança quando vai fazer alguma coisa que não deve e olha de um lado para outro, maquina seu plano maquiavélico e cede a tentação? Então… perigo!

Ai, Jesus, e agora?

Ai, Jesus, e agora?

Se você passa por essa situação, acostume seus olhos a verem apenas boas opções na sua casa. Incremente sua despensa com itens que vão fazer seu organismo entender que não adianta te fazer lembrar que há um pedaço de doce na geladeira e que você deve comê-lo para acabar logo.

Sim, o trabalho é bem mais psicológico. Se na sua geladeira não tem pudim, bolo e coisas que, normalmente, te feriam sabotar a dieta, por que você teria a chamada tentação? Por isso, comece tirando da sua geladeira/despensa aquelas comidas que podem por sua dieta a perder e te deixar mal por isso. Sem refrigerante, doces, leite condensado, chocolate, frituras, congelados… NADA. Lembre-se: acostume seu cérebro a ver apenas comidas saudáveis e bye, bye tentação. Na minha casa você sempre encontra isso:

Armário:

– Arroz integral
– Macarrão integral
-Pipoca zero
-Pão integral
-Torrada integral
– Gelatina zero
-Semente de chia
-Canela em pó
-Especiarias diversas
-Farelo de aveia
-Farinha integral
-Sucralose liquida e culinária
-Fermento em pó
-Farinha de linhaça
-Uva passa
-Oleoginosas (castanhas, avelã, amêndoa e nozes)
-Cacau em pó
-Óleo de coco
-Azeite extravirgem
-Mel

Geladeira:

-Danone grego zero
– Creme de avelão diet
-Frutas e legumes variadíssimas
-Musse de abacate zero gordura e zero açúcar
-Peito de peru
– Ovo
-Peito de frango
-Chá gelado feel good
-Leite desnatado
-Queijo cottage
-Maionese zero colesterol
-Peixe

Ou seja, sem tentação. Sem sabotar dieta e um cérebro altamente treinado. Isso, meu povo, faz com que evitemos as famosas tentações. Afinal, você não terá nada em casa que te fará sabotar a dieta, certos? Acordados?

Até breve e que não nos restem gorduras localizadas!

Acrescente os benefícios do Colágeno na sua dieta

Padrão

Pele, corpo, unha, cabelo e quilinhos a menos: VIVA!

Sabe aquele dia que você está com uma vontade incontrolável por doce? Ou quem sabe, você quer manter a pele firme, reduzir a perda de massa magra, quer emagrecer e saciar a fome? Pois bem, não é fácil, confesso, manter uma dieta equilibrada e fugir das tentações. Mas o colágeno a o grande milagre gastronômico.

Vou confessar que iria falar aqui sobre os benefícios da gelatina, grande indicada por muitos nutricionistas, inclusive a minha. De fato, a gelatina tem colágeno, mas numa quantidade mínima. De acordo com estudos que li, esses benefícios do colágeno a gelatina normal não oferece, além de ter corante e etc.

#Chatiado. Foi assim que fiquei. Mas descobri que existe no mercado o Colágeno Hidrolisado. É um pó também, mas contem a quantidade de colágeno necessário para os benefícios que mencionei acima. Basta misturar uma colher na á e tomar. Ou você pode fazer a gelatina também.

Por isso, não comprarei mais gelatina de caixinha e investirei no colágeno hidrolisado.

Obtido através dos ossos e da cartilagem de bovinos, o colágeno, para ser rapidamente absorvido pelo organismo, passa por um processo de quebra de moléculas de proteína, a hidrólise. Por isso é chamado de “colágeno hidrolisado”.

Uma das principais funções do colágeno, uma proteína, é compor estruturas com o poder de sustentar a pele, auxiliando também na constituição de músculos para as pessoas que se exercitam.

A ingestão do colágeno hidrolisado trás inúmeros benefícios, tais como: elasticidade à pele e aos músculos, efeito regenerativo em ossos e articulações, ameniza o envelhecimento e previne rugas, previne a celulite e estrias e ajuda no funcionamento do sistema linfático. Sua falta no organismo causa diminuição da espessura dos fios capilares, flacidez, surgimento de rugas e estrias, enfraquece ossos e articulações. E no desenvolvimento muscular.

“No fim, esta gelatina (a de caixinha) acaba sendo uma mistura de corantes artificiais, conservantes, açúcar, adoçante e a proteína em quantidades muito baixas, apenas para gelificar. Numa avaliação feita pela Pro Teste anos atrás, produtos de 120 gramas tinham entre 0,76 a 2 gramas de colágeno, apenas”, diz Andréa Frias, PhD em Nutrição pela Universidade de São Paulo. “Nutricionalmente, não se ganha nada; para se ter algum benefício é preciso consumir entre 8 a 10 gramas de colágeno por dia”.

O ideal, segundo ela, é consumir outra forma de colágeno, o hidrolisado. Trata-se de uma mistura de polipeptídeos (macromoléculas constituídas por uma cadeia linear e específica de aminoácidos) obtida pela indústria de gelatinas por meio da hidrólise enzimática do colágeno de pele bovina, suína ou de peixes. “A hidrólise torna os fragmentos proteicos menores e é justamente isso que garante a absorção do produto pelo organismo (cerca de 90%), através do trato intestinal, chegando facilmente à corrente sanguínea”, conta a nutricionista.

Consultarei minha nutricionista e vejamos o que ela falará.

E já sabem. Que não nos reste gordura localizada. FUI…

 

 

 

Gosto de chocolate, cor de chocolate, cara de chocolate, mas é Alfarroba

Padrão

Todos “grita”: QUEREMOS ALFARROBA

“Alfarroba, que diacho é isso?”, tenho certeza que essa pergunta passou pela sua cabeça. Mas fique tranquilo, tratando-se de mim, com com certeza é uma boa notícia a nós que amamos tudo que é saboroso é faz bem. Apresento-vos a Alfarroba.

A alfarrobeira é uma árvore de folha perene, originária da região mediterrânica que atinge cerca de 10 a 20 m de altura, cujo fruto é a alfarroba. Também é designada pelos nomes vulgares de figueira-de-pitágoras e figueira-do-egipto. Esta é ela:

Alfarrobeira

O pó da Alfarroba tem sido muito usado em substituto ao cacau, matéria prima do chocolate. Só para termos uma ideia das propriedades dela, enquanto o cacau possui até 23% de gordura e 5% de açúcar, a alfarroba possui 0,7% de gordura e um alto teor de açúcares naturais (sacarose, glicose e frutose), em torno de 38 a 45%.

A alfarroba é um alimento saudável e de elevado valor nutritivo. Contém vitamina B1- colaboradora para o bom funcionamento do sistema nervoso, músculos, coração e melhora na atitude mental e o raciocínio – tanto quanto o aspargo ou morango, a mesma quantidade de niacina (mantém a boa condição da pele) do feijão fava, lentilha e ervilha, e mais vitamina A, que é essencial para o crescimento dos ossos e dentes, vitalidade da pele e saúde da visão, do que a berinjela, o aspargo e a beterraba. Possui ainda alto teor de vitamina B2 (responsável por extrair energia de gorduras, proteínas e carboidratos no nosso corpo), cálcio, magnésio e ferro, bem como um correto balanceamento de potássio e sódio.

Embora apresente um alto teor de açúcares possui um baixo conteúdo calórico devido à quantidade quase imperceptível de lipídeos (gorduras) e alta quantidade de fibras naturais.

Estudo recentes mostraram que a alfarroba não contém glúten e possui potencial antioxidante muito elevado, semelhante ao do azeite e superior ao do vinho, o que leva os investigadores a acreditarem que os compomentes do fruto pode ser úteis no combate aos radicais livres e doenças crônicos-degenerativas.
Também reduz efetivamente a assimilação da ingestão diária do excesso de colesterol, devido ao seu teor e qualidade das fibras. Seu poder na redução do colesterol do sangue é o dobro de outras fibras. A alfarroba sai na frente do cacau por não conter glúten, cafeína e lactose.
Aquela imagem primeira é de um “chocolate”, com banana. É incrível. Comi, curti, aprovo e recomendo. Por não ter leite, glúten e menos açúcar, torna-se bem mais saudável que um chocolate. Agora, já sabe, quando bater a vontade de comer um, opte pela Alfarroba. Veja as informações nutricionais dele:
Bom, né?
Bem, fico por aqui e já sabem: que não nos reste gordura localizada any more. FUI…
Fonte: Mundo Alfarroba

Alimento funcional. Mas o que é isso?

Padrão

A gente ouve, ouve, muitas vezes até reproduz, mas não tem a mínima ideia do que se trata um alimento funcional.

Então, vamos entrar um pouco em definições científicas para entendermos o que se trata algo funcional? As ciências sociais, especificamente na sociologia e na antropologia sociocultural, o funcionalismo (também chamado análise funcional) é uma filosofia sociológica que originalmente tenta explicar as instituições sociais como meios coletivos de satisfazer necessidades biológicas individuais. 

Sendo assim, os Alimentos funcionais são aqueles alimentos ou ingredientes que, além das funções nutricionais básicas, quando consumidos como parte da dieta usual, produzem efeitos metabólicos, fisiológicos e/ou benéficos à saúde. Eles devem ser seguros para consumo sem supervisão médica e  sua eficácia e segurança devem ser asseguradas por estudos científicos.

Trata-se de um alimento natural ou enriquecido com aditivos alimentares como – entre outros – vitaminas, minerais dietéticos, culturas bacterianas, Ômega 3, antocianinas, carboidratos – fibras (como probiótico, prebióticos, etc.) que possam contribuir para a manutenção da saúde e redução do risco de doenças.

No Brasil, são vários os produtos que tentam agregar um valor nutricional maior aos alimentos. Já está sendo produzindo, em caráter experimental, um amido de milho que agrega aveia, cevada, arroz e milho, vitaminas e ferro. Algumas marcas de leite incluem em sua composição o ferro, que ajuda no tratamento da anemia, principalmente entre crianças e idosos, além de várias vitaminas com funções diversas e até um ácido chamado ômega-3, que ajuda no controle do colesterol prevenindo doenças cardiovasculares.

Para se beneficiar dos alimentos funcionais é necessário que o seu consumo seja regular, pois esses alimentos funcionam somente quando fazem parte de uma dieta equilibrada. Ou seja, se a pessoa estiver utilizando um alimento para o controle do colesterol, ela terá resultados positivos apenas se associá-lo a uma dieta pobre em gordura saturada e colesterol.

Vou mencionar alguns: as sementes (quinoa, chia, aveia, amaranto, linhaça), probioticos (iogurtes zero, desnatados), integrais são alguns alimentos ajudam seu organismo a funcionar melhor, trazendo benefícios a sua saúde. Agora você já sabe, quando falarem de Alimento Funcional, engloba tudo que ajuda a fazer seu organismo a funcionar melhor e te proporcionar mais saúde e qualidade de vida.

Bem, fico por aqui e já sabe: que não nos resto gordura localizada any more. FUI…

Fonte: Vale Mais Alimentos

Semente de Mostarda. Saiba porque e como usá-la

Padrão

Não subestime esse grãozinho

Menor que um grão de arroz. Aparentemente você pode olhar com desdem com ela, mas acredite: é poderosa! Tenho feito uso dela no frango. Tempero o frango com curry e ponho bastante semente e quando grelho-o, huuuuuum. Faço melhor que Ana Maria Braga, fico embaixo da mesa mesmo para não dar meu frango a ninguém #soudesses.

Bem, a mostarda é rica em vitamina A, responsável pela integridade da pele e das mucosas; vitaminas do complexo B, importantes no metabolismo energético; e em sais minerais, elementos que são constituintes estruturais dos tecidos corpóreos. Também possui uma pequena quantidade de calorias, sendo indicada para pessoas que querem manter ou reduzir o peso.  É rica fonte de ômega-3 os ácidos gordos, magnésio, selênio e zinco. Estes nutrientes têm demonstrado reduzir a prevalência da artrite reumatóide, e da gravidade da asma, devido às suas propriedades anti-inflamatórias. O teor de magnésio em sementes de mostarda ajuda a reduzir a pressão arterial elevada.

Os benefícios de saúde de mostarda amarela também incluem sua capacidade para reduzir as crises de enxaqueca, para evitar que o corpo a partir do desenvolvimento de doenças cardíacas, e para aliviar alguns dos sintomas dolorosos da menopausa. Os compostos anti-inflamatórios em mostarda amarela, de acordo com alguns estudos, têm mostrado ser capazes de prevenir a doença de Alzheimer. São uma fonte rica de antioxidantes, e possuem propriedades antifúngicas e anti-séptico, que fazem o seu consumo altamente útil para o corpo.

Eu não sugiro consumir a mostarda engarrafada por ser rica em sódio, o que já mostramos aqui não ser legal. Então, como sou legal, além do frango, aprenda a fazer seu molho de mostarda. Isto pode ser feito por esmagamento das sementes em vinagre, água ou vinho e, em seguida moendo-a em uma pasta lisa. Para tornar os sabores mais interessante, você pode adicionar outras especiarias, como pimenta, alho, páprica ou, juntamente com uma pitada de sal.

Bem, usem e sejam felizes. Fico por aqui e já sabem: que não nos reste gordura localizada any more. FUI…

O marketing dos alimentos livres de gorduras trans

Padrão

Puro marketing

A onda de alimentação saudável é sempre uma faca de dois gumes. E o marketing é cruel e acaba fazendo com que caiamos em pegadinhas do tipo: alimento livre de gordura trans. E o legal é que fica bem destacado nas embalagens e nós achamos que estamos fazendo um bom negócio, mas será?

Quem ler este blog não será mais enganado com essas publicidades que, insisto, são um desserviço no quesito nutrição e saúde. De fato, devemos estar atentos aos componentes dos alimentos contidos nas informações nutricionais. Dentre as gorduras compostas dos alimentos, devemos rejeitar aqueles que contêm muita gordura saturada e trans, as prejudiciais a nossa saúde.

Mas você podem me indagar: “por que, então, Marcio, alimentos livres de gorduras trans são puro marketing?”

Caros meus, o que você devem entender é o conjunto da obra. Se o alimento é livre de gordura trans, mas tem quantidades altamente significativas de gordura saturada, sódio, colesterol e açúcar, você, realmente, acha que está fazendo um bom negócio?

Cuidado, o tiro pode sair pela culatra e a indústria alimentícia mais a área de marketing não querem saber do seu bem-estar, mas que você ache que está fazendo uma boa escolha, escolha essa mascarada. Atentem não apenas ao “milagre” de 0% de trans, mas quanto tem de gordura saturada, açúcar, sódio e colesterol nos alimentos.

E já sabem, que não nos reste gordura localizada any more. FUI…