Arquivo da categoria: Notícias de Saúde

Exercícios em pé trabalham mais o abdômen

Padrão

2199957-9953-rec

Os grupos musculares mais solicitados em quase todos exercícios de musculação são os abdominais e a lombar. Esses são os músculos que estabilizam o seu corpo quando se move e são os menos trabalhados nas academias.

Músculos abdominais e lombar fracos fazem com que exercícios como agachamentos e levantamento terra não seja executados em sua amplitude máxima. Além de não conseguirem estabilizarem o corpo, podendo levar a lesões pela má execução e/ou estabilização.

Cientistas de desporto noruegueses da University College, num estudo publicado na European Journal of Applied Physiology, comprovaram que os praticantes de musculação que treinarem os músculos da parte superior do corpo em pé, os seus músculos abdominais e lombares irão ter que trabalhar mais para estabilizar o corpo do que se realizarem os exercícios sentado.

Pela mesma razão, os músculos abdominais e lombares terão que trabalhar com maior intensidade se os atletas treinarem os músculos dos braços e ombros, apenas um lado de cada vez – de forma unilateral em vez de bilateral.

Ou seja, além de trabalhar os grupos superiores, abdominais e lombar também estarão em ativação. Isso significa músculos abdominais e lombar mais firmes, fortes e definidos. E, claro, um complemento aos exercícios abdominais isaolados que devem ser realizados nos treinos.

Legal, né? Fica a #dica. Agora já sabemos: biceps, triceps e ombros, apenas unilaterais e em pé!

 

Fico por aqui e que não nos sobre mais gorduras localizadas e todas se transformem em músculos!

 

FONTE: Portal Musculação

Diga não aos “sucos” de caixinha!

Padrão
Parece saudável. Parece...

Parece saudável. Parece…

 

Prático, rápido, refrescante e “saboroso”. Talvez sejam esses os adjetivos que as pessoas usam ao se referir aos sucos de caixinhas, chamado também néctar de fruta.

Não vou mentir, já consumi muito esses sucos, principalmente os lights. Mas, da mesma forma que tenho minhas reservas às polpas de frutas, refleti sobre esses suquinhos e os excluí da minha lista de mercado.

Se estou sendo radical? Vamos lá.

Um teste realizado pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) mostra que nem todo néctar de fruta de caixinha vendido nos supermercados possui a quantidade de polpa ou suco exigida por lei.

O instituto analisou 31 amostras de néctares de sete marcas: Activia, Camp, Dafruta, Dell Vale, Fruthos, Maguary e Sufresh, em diferentes sabores, para verificar se os produtos cumprem os principais requisitos exigidos pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Todas as amostras foram aprovadas na maioria dos quesitos técnicos, como acidez total. Porém, no que diz respeito à quantidade de fruta, 10 produtos (ou 32% das amostras) foram reprovados em relação ao teor de polpa ou suco de fruta exigido pela legislação. Segundo a norma atualmente em vigor, o percentual mínimo de fruta varia de 20% a 40%, dependendo do sabor do néctar.

Para ser chamada de “suco”, a bebida deve ser composta praticamente só de fruta (e de água, em alguns casos) e não pode conter substâncias “estranhas”; já o néctar, além de apresentar só uma parcela de fruta, ainda contém açúcar e aditivos químicos, como corantes e antioxidantes.

O instituto também chama atenção para a grande quantidade de açúcar presente nessas bebidas.

No caso de açúcar, a presença de até 5 g/100 g é avaliado como verde (baixo teor); entre 5,1 e 12,4 g/100 é amarelo (médio teor) e 12,5 g/ 100 g é vermelho (alto teor).

O teste identificou a quantidade de “açúcares totais”, o que inclui o açúcar da própria fruta e o adicionado pelo fabricante. Todas as bebidas avaliadas apresentam concentração média ou alta de açúcar, de acordo com os critérios do semáforo nutricional.

Como o consumo excessivo de bebidas industrializadas açucaradas é um dos fatores responsáveis pelo aumento de casos de obesidade e de outras doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, não seria melhor optar pela boa e velha fruta?

É bom estarmos atentos ao lobo em pele de cordeiro que sempre nos aparece. A indústria quer sempre vender e vender e, às vezes, sempre acabamos nos iludindo e as consequências no futuro podem ser piores.

Lembre-se, amanhã você será consequência de suas escolhas hoje. Optemos pelo que, de fato, nos edifica e não o contrário. Voltemos a olhar para o natural com bons olhos, por uma saúde e vida melhores. Na correria do dia a dia, tenha sempre uma fruta na bolsa e hidrate-se com água ou suco NATURAL, DA FRUTA!

 

Até mais e que não nos reste gordura localizadas.

 

*Pesquisa retirada do UOL SAÚDE

 

Porque os sedentários são menos saudáveis?

Padrão

E aí, vamos sair ou não do sedentarismo?

 

Li essa matéria no sítio da HypeScience e quis comentar aqui.

“O estudo utilizou dois grupos de ratos: um com alta capacidade física e outro com baixa capacidade aeróbica. O primeiro grupo mostrou que resistia três vezes mais ao esforço e os ‘fracotes’ exibiram diversos riscos para doença cardiovascular (nível de gordura elevado no sangue, mais gordura abdominal e mostraram ser resistentes à insulina). A causa da conexão entre os dois grupos pode estar nas mitocôndrias que são as usinas energéticas das células. Os ratos fisicamente mais capazes exibiram mitocôndrias produzindo mais energia devido a certas enzimas e proteínas. Mas nem tudo está perdido. Os ratinhos mais fracos puderam diminuir seus fatores de risco depois de serem submetidos a um programa de treinamento físico”.

Bem, o estudo apenas constatou cientificamente aquilo que já sabíamos. De fato, os benefícios da prática esportiva são sentidos em todos os aspectos. Ao fazer uma caminhada, subir uma escada, na disposição e etc.

Mas resumindo, todos podem mudar esse panorama, é começar e sentir a diferença de estar bem com você, seu corpo e seu espírito.