Dieta ou Regime, e agora?

Padrão

O seu objetivo, antes de tudo, deve ser qualidade de vida

É comum as pessoas usarem os termos “estou de dieta” ou “estou de regime”. Mas o que, de fato, significa uma coisa e outra? Fomos investigar e descobrimos que há diferença semântica bastante significativa entre os dois termos.

Porém, antes de chegar a ela, e isso tratarei em outra postagem, independente do seu objetivo, alimentar-se deve ser prazeroso. E por isso trouxe a imagem acima. Desmitificar essa sensação de “dor” é o primeiro caminho para que os resultados sejam visíveis e não se tornem passageiros.

Fechado o parêntese, voltemos a diferença semântica entre Dieta e Regime.

Dieta:

“Trata-se de uma mudança nos hábitos alimentares, que ensina um modo de se alimentar corretamente e de acordo com as necessidades do corpo. Dietas alimentares levam em conta múltiplos fatores e visam uma alimentação mais balanceada para a pessoa. Os resultados podem ir desde a perda de peso até mesmo ao controle de diabetes ou pressão alta. Dietas também podem ser feitas para ganho de peso, dependendo do caso”. (Fonte: Master Health)

Isso quer dizer que dieta é a adoção de um estilo de vida e que não tem objetivos a curto prazo. Mas a melhoria da saúde. Por exemplo, um diabético não faz regime, ele tem uma dieta específica que compreende o seu hábito de vida, menos doce, fritura, massa e etc.

Regime: 

Já o regime consiste em uma restrição através da qual se persegue um resultado em curto prazo e nem sempre se leva em conta a saúde do corpo. O regime restringe a ingestão de diversos alimentos, visando perda de peso rápida. Depois de um período de tempo, entretanto, pode ocasionar o famoso efeito sanfona, no qual a pessoa recupera o peso perdido e pode ganhar até mais. Restringir o consumo de determinadas substâncias presentes nos alimentos pode levar a graves problemas de saúde, como a anemia.

Esse deve ser o nosso objetivo. Os resultados são consequência.

Ficou claro? Regime nunca funciona e, no geral, acaba sendo restrição drástica, dolorosa e que não se tornará um hábito. É preciso compreender que essas promessas de perda de peso, milhões deles em uma semana, a famosa dieta do chá, da sopa, da água, seja lá o que for, nos deixa fracos e mau humorados. Quando o corpo pede um alimento, corremos para um fastfood, depois ficamos com senso de culpa e desregula tudo. Por isso, fuja dos regimes e das promessas de perda de peso rápido. A vida é longa e a mudança de hábito deve ser para uma dieta que nos faça melhor, nos torne melhor e a perda de peso e etc se tornem secundárias. Pois o resultado virá, mas o melhor deles é compreender que você tem feito a opção pela sua saúde, para viver melhor. Com essa mentalidade, você um dia ou outro poderá comer uma fatia de bolo que você tanto ama, ir àquele happyhour, tudo sem exagero, com moderação e equilíbrio. E o principal: comendo bem e vivendo melhor.

Fico por aqui. Até mais e que não nos reste gordura localizada. 

Anúncios

Uma resposta »

  1. Pingback: “Esta balança está querendo me destruir” | Mudando hábitos, redescobrindo a vida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s